Desculpa.

Foram 0:39 segundos que me atiraram a alma ao tapete. Fiz parte do lote dos descrentes que zombaram de Éder, uma figura pública, um jogador de futebol, uma pessoa que me esqueci ter sentimentos. Achei piada à alcunha de cone e imensas vezes a utilizei. Mea culpa. Esqueci-me, mais uma vez, que do outro lado se encontrava um profissional, amante do que faz, que pode não ser exímio na execução, pode não ser o mais talentoso do grupo mas que luta arduamente para ganhar o que a sorte não se encarregou de oferecer de bandeja. E é aqui que tantas vezes pecamos. Esquecemo-nos de ver além do evidente. É tão mais fácil juntarmo-nos ao movimento piadolas que entretém, que parar e travar o mesmo em prol das consequências que trará no futuro ao alvo de gozo. O futebol é a profissão dele, como cada um de nós tem a sua e não quereria, com toda a certeza, ser pisado e até humilhado, por não ser tão bom quanto as expectativas que depositam em nossos ombros fazem crer. Colocamos de parte a atitude de empatia porque dá trabalho, imenso trabalho e nós queremos facilidades. Peço desculpa Éder, não por não ter acreditado em ti mas antes por ter sido mais uma pessoa a contribuir para o teu sentimento de frustração e tristeza. Obrigado por teres arranjado a força suficiente para te sobrepores a tudo o que foi dito e teres mostrado, e até ensinado, a humanidade e humildade àqueles que não a têm ou se esqueceram dela em alguma esquina. Desculpa ter causado aquelas lágrimas nocturnas que todos nós já choramos quando não percebemos que temos de errado para que nos gozem e rebaixem. Desculpa a sensação de lixo que te deixei quando partilhava mais uma piada sobre ti e sobre as tuas fraquezas. Desculpa por não ter dedicado o meu tempo a saber um pouco mais de ti em vez de o ter gasto a difamar-te. Obrigado por me dares uma chapada de luva branca ao encontrares no Coaching (algo que tanto prezo) a força para mudares a tua perspectiva sobre a vida e sobre ti próprio, não precisando da opinião de terceiros para encontrar o teu oásis. Fizeste algo que há muito ambiciono e ainda não fui corajosa o suficiente. Obrigado por seres um exemplo a seguir. Perdão por ter instigado o descrédito, a inferiorização, o medo e a frustração em ti. Obrigado por não me teres ouvido. Obrigado por acreditares em ti, só em ti. Obrigado por seres humano. Obrigado pela lição de vida. De patinho feio a cisne, continua a lutar por ti e pelo teu sucesso porque enquanto pessoa estás anos luz à frente da maior parte da humanidade. Um beijinho de alguém que já te deve respeito há imenso tempo! Força Campeão! Em nome de Portugal, OBRIGADO!

eder-portugal-france-uefa-euro-10072016_1uthqec81knyg1sf1kwr9otcxg

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s